Arquivo da tag: vestuário

A diferença entre Estilista e Figurinista

1

Embora tenham em comum o fato de trabalharem com pessoas e roupas, há diferenças entre estilista e figurinista, já que são profissionais com intenções completamente diferentes.

2

O figurinista é o profissional que atua na produção de fantasias, figurinos e trajes especiais. Transforma a moda em personagens. Pode assessorar a produção de comerciais, eventos, teatro, TV e cinema, criando ou recriando vestimentas de diferentes épocas. Na maioria dos casos, a roupa dele tem uma posição de subserviência em relação ao roteiro e as características da personagem.

3

O estilista é o criador de peças do vestuário, jóias, calçados, acessórios ou padronagens para tecidos. Define estilos e tendências. Dá forma às ideias, originadas por pesquisas sobre tendência e estilo, escolhendo cores e padronagens.

4

Cada vez mais as funções comerciais do estilista e do figurinista têm se confundido e se destacado na história do cinema. Desde os anos 1920, já se utilizava dos figurinos como estratégia de marketing para divulgação dos filmes e das marcas de roupa, para que os filmes não chegassem ao público com moda ultrapassada. Embora Hollywood tivesse conquistado o mundo, Paris dominava a moda, e muitos estilistas foram recrutados para desenhar figurinos das grandes produções da cinematográficas.

5

Gostou? Quer aprender mais? Dê play e descubra o que rola por trás das câmeras.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1234567 e 8.

Apostila de Estilo Sigbol Fashion, Manual técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

 Jornal Folha de São Paulo

Sapatos e Bolsas: combinar ou não?

painel

Para as mais antenadas na moda é mais interessante e fashion, usar bolsas e sapatos de cores diferentes. Mas não podemos considerar visualmente errado algumas produções com estes acessórios em cores iguais, tudo depende, é claro, de uma análise do look inteiro. Não existem regras para compor um look legal, mas existem maneiras para te ajudar a chegar lá. Imagina você chegando naquela festa, com seu look despretensioso, esbanjando estilo e passando a impressão de que nem pensou muito para montar aquele visual, você apenas, vestiu, saiu e arrasou! Uiiiiiiii!

  • Acessórios – Sapatos e bolsas:

Neutros:painel sapato neutrodColoridos:

painel sapato colorido

Estampados e texturizados:

painel estampado

Existem algumas maneiras de construir look´s sem parecer “conjuntinho” demais, por exemplo:

  • Use bolsas e sapatos coloridos, estampados ou texturizados com um look de cores mais neutras. Os acessórios coloridos podem se tornar o foco fashion do seu look monocromático.46
  • Use look´s coloridos com acessórios coloridos.27
  • Combine as cores usando o círculo cromático, ou  se usar uma peça estampada, a cor do acessório deve ser coordenada, ou seja, ter pelo menos uma cor em comum.

7

  • Combine estampa com estampa (look+sapato): para ficar mais harmônico use as estampas de cores compatíveis, mas uma das  estampas deve ser dominante, isto é deve ser mais importante na composição do visual.

12

Gostou? Continue nos acompanhando, e divirta-se coordenando seus look´s. Não fique no pretinho ou neutro básico nos acessórios, ouse mais!

*

Por, Crislaine Lima professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1,  23,  4,  56789101112131415.

Manual Sigbol Fashion Arte de Vestir.

Tribos Urbanas – 1: Subculturas.

Untitled-2 copy

A expressão “tribo urbana” foi criada pelo sociólogo francês Michel Maffesoli, em 1985. Trata-se de grupos formados nas metrópoles, por pessoas que se identificam através do life style,  músicas, política e ideologias. Mas que ao mesmo tempo possuem a necessidade de se diferenciar de outros grupos (tribos). Ou seja, as tribos uniformizam ao mesmo tempo em que diferenciam.

Na maioria das vezes são jovens que, a procura de uma identidade e um lugar na sociedade, acabam se agrupando. Este fenômeno juvenil tem se multiplicado nos cenários urbanos onde o que impera é a impessoalidade.

Cada grupo possui um comportamento próprio, como por exemplo, a maneira de se vestir e de falar. E nas últimas décadas estas características das tribos vem ditando e inspirando a moda.

Algumas delas são:

  • Surfistas ;
  • Skatistas;
  • Hippies;
  • Góticos;
  • Punks;
  • Emos, etc.

Este é o primeiro de vários post´s sobre este assunto. Aqui pretendemos (resumidamente) mostrar a vocês alguns movimentos de contracultura considerados tribos urbanas.

Fique ligado!

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 12

Manual Arte de Vestir Sigbol Fashion.

História da moda em filmes – Edição Idade Moderna – Barroco

Ornamentação extravagante, desenho curvilíneo, opulência no detalhes e o exagero são os pontos fontes do estilo Barroco seja na arte, arquitetura e na moda. Este período é um palco rico em detalhes que inspiram criadores de moda a resgatar a luxuria vivida no passado.

Idade Moderna – Barroco

O Homem da Mascara de Ferro (1998) Leonardo DiCaprio ,retrata a indumentária do rei Philipe XIV , da corte e dos mosqueteiros  do século XVII, retrata a indumentária do séc XVII

o homem da mascara de ferro

Os três Mosqueteiros – (Alexandre Dumas- 2011),Milla Jovovich) , Matthew Macfadyen,  Ray Stevenson e  Luke Evans. Retrata a indumentária do séc XVII

os tres mosqueteiros-original 2011

Os três mosqueteiros (Stephen Herek 1993), Charlie Sheen, Kiefer Sutherland e Chris O’ Donnell, retrata a indumentária do séc XVII.

os tres mosqueteiros 1993

*

Por Elizangela Gomes – Professora de moda da Sigbol Fashion

Referencia: 1, 2, 3 e 4.