Arquivo da tag: técnica

Moulage: faça seu próprio manequim, para desenvolver esta técnica.

Moulage

Para quem não conhece a moulage é uma técnica que usa o tecido na estrutura do manequim para que a modelagem caia perfeita no corpo, esta técnica é considerada tridimensional e muito usada na alta costura. A palavra moulage vem do Francês moule que significa forma, molde e foi criada pela estilista francesa Madeleine Vionnet, mesma criadora do corte em viés. No dicionário Larousse, moulage é definida como: “moldagem; operação de tirar o molde de uma estátua”.

FOTO 2

A moulage veio para completar a modelagem. No caso da modelagem plana exige do profissional visão especial sobre o que ele esta traçando no papel. Ele precisa entender o que aquilo significa e o que representara na planificação.

FOTO 3 FOTO 4

Já a moulage é o inverso, por meio do tridimensional (que possui três dimensões altura, profundidade e largura) é uma técnica que não requer conhecimento de modelagem plana, qualquer pessoa que tenha conhecimento e visão de interpretação pode construir uma roupa através da moulage, mas é claro que se você já possui um conheciment,o de modelagem plana e passa a ser muito mais fácil entender esse método tridimensional.

FOTO 6

FOTO 5

A moulage pode ser usada como estimulo de criação, jogando uma determinada metragem de tecido sobre o manequim e assim usando a criatividade para criar. Essa técnica permite que tenhamos uma melhor visão sobre o que desejamos criar em uma peça, possibilitando ver a forma e o caimento que a peça terá no final.

imagem 7 imagem 8

Vantagens da moulage

  • 1 – Permite a melhor visão de pregas, franzidos, drapeados entre outros;
  • 2 – Permite uma melhor visão de decotes, e profuniddades;
  • 3 – Facilita a modelagem em regiões mais curvas do corpo, onde pode acabar sobrando papos;
  • 4 – Permite a criação de modelos super inovadores, surreais e conceituais;

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a moulage, e esta ansioso para começar a por em pratica suas idéias!

Que tal reproduzir um manequim do seu próprio corpo, assim você poderá fazer todos os modelos no seu tamanho.

Material:

  • Espuma ou manta acrílica;
  • Tesoura de bandagem;
  • Marcador de tecido;
  • Fita adesiva silver tape;
  • Camiseta comprida bem justa;
  • Papelão Paraná;
  • Um suporte (para deixar o manequim em pé);
  • Filme PVC.

foto 9

Vista a camiseta e cubra o decote com filme PVC.

foto 10

Passe a fita bem em baixo do busto dando a volta sobre o busto todo.

foto 11

Faça um x com a fita para dar formas aos seus seios.

foto 12 foto 13

Cubra o corpo todo com a fita com linha horizontal ate cobrir o corpo, repita de 2 a 3 vezes para dar maior estrutura ao manequim.

foto 14

Proteja bem o pescoço com o filme PVC.

foto 15

Curve o corpo para a lateral, para definir a cintura com o marcador e marque toda a circunferência.

foto 16

Com a tesoura de bandagem retrase o meio das costa e recorte.

foto 18

Remova do corpo com cuidado para não deformar.

foto 19

Cole com fita o recorte que foi feito.

foto 20

Tampe o buraco do pescoço e dos braços com a fita e papelão.

foto 21 imagem 22

Preencha o interior com espuma.

imagem 23

Recorte o papelão faça um corte em forma de cruz e cole na parte de baixo do manequim.

imagem 24

Encaixe o suporte embaixo no recorte em forma de cruz, para manter o manequim erguido.

foto 25

Agora que você aprendeu como fazer um busto com suas medidas, coloque suas idéias em ação, fazendo suas peças com a técnica de moulage.

*

Por Cynara Gomes, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

 

Referências: 12345678910111213141516,

17181920212223242526.

Modelagem e Moulage: o par perfeito

A modelagem é a construção volumétrica que viabiliza a industrialização das roupas, a planificação do desenho previamente criado pelo estilista. É ela quem garante conforto e funcionalidade às peças, mesmo com uma grade de numeração padronizada, que permite que as mesmas peças vistam corpos tão diferentes.

FOTO 01

Atualmente as indústrias têxteis e confecções estão passando por uma grande evolução, e, com a modelagem não é diferente: percebida a importância deste setor, aumenta cada dia mais a procura por profissionais que também acompanhem a evolução do desenvolvimento criativo.

Já é possível perceber o aumento dos investimentos na capacitação e na qualificação profissional do setor. Porém, o modelista deve preparar-se para alcançar o retorno que esse panorama exige: caso essa adequação não aconteça, ele se tornará um profissional atuante apenas em lugares defasados, sem muita profissionalização, onde o valor profissional não é prioridade nem tem reconhecimento.

Para conseguir acompanhar o aumento da demanda, os profissionais, além de serem seguros em sua modelagem, devem ler, pesquisar, trocar experiências com outros modelistas e investir em sua carreira, com cursos que o qualifiquem para essas inovações. Entre eles, está o curso de Moulage ou Drapping, uma técnica de modelagem tridimensional, em que todas as partes do molde são criadas em manequins (próprios para moulage ou em modelos vivos). É um  recurso muito importante, que o modelista que procura espaço renovado no mercado não deve deixar de conhecer, estudar e aperfeiçoar. Por ser uma técnica que complementa a primeira, a moulage ajuda muito a entender melhor os processos de criação, caimentos e a adequação ao corpo, o que dá ao profissional  mais precisão em seu trabalho.

FOTO 02

Outra ferramenta muito importante para o modelista, seja novo profissional ou já atuante, é a modelagem informatizada pelo programa Audaces Vestuário Moldes: ele ajuda a aperfeiçoar o o trabalho do modelista industrial através do Sistema CAD AUDACES. O objetivo deste programa é facilitar o processo de reprodução, ampliação e redução de moldes, estudo de encaixe e plotagem de acordo com procedimentos técnicos, trazendo assim precisão e agilidade aos processos finais da modelagem

Foto 03

Invista, também, em matérias e ferramentas para auxiliá-lo. Abaixo listamos alguns dos principais materiais utilizados na Modelagem Plana, bem como para quais atividade são usados:

imagem 12

– Papel : usado para fazer os moldes.
– Esquadro: para traçar linhas retas e ângulos retos.
– Régua curva grande: usada para traçar linhas curvas maiores como quadril, ou gancho de uma calça.
– Régua curva menor: usada para traçar linhas curvas menores, como cavas e decotes.
Curva Francesa: régua utilizada para traçar curvas, igual as réguas citadas a cima.
– Fita métrica milimetrada de 1,50 cm: usada para tirar as medidas, fazer escalas e todas as marcações necessárias.
– Carretilha: para transferir o desenho de um papel para o outro.
– Furador: usado nas marcações internas do molde, como pique de bolso, profundidade de pence.
– Vazador: utilizado para fazer piques nas extremidades no molde, como altura de quadril ou barra.
– Alfinetes: para prender os moldes.
– Lapiseira: com a lapiseira temos traços precisos.
– Réguas de 60 cm e 10 cm: para unir traços retos. Outros materiais também utilizados na Modelagem Plana são o giz ou lápis de alfaiate, bastante utilizado para fazer marcações nos tecidos, e a tesoura que tem a função de auxiliar a fazer os recortes tanto no papel quanto nos tecidos. Lembramos que para cada material deve ser utilizada uma tesoura diferente .

Invista em matérias e ferramentas de qualidade  para auxiliá-lo e bom trabalho!

*

Por Natalina Porto da Silva Melo, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11