Arquivo da tag: STYLE

Produção & Styling

1

Cada turma que passa aqui pela Sigbol Fashion torna os editoriais cada vez mais sensacionais!

IMG_7147copiazul-2

5

Ainda, com o tema subentendido sobre condições de trabalho irregulares no mercado da moda, os alunos de produção buscam por meio da fotografia questionar os acontecimentos do mundo.

3

6

Além do tema, o editorial aborda as tendências das cores que estão em alta. Vamos combinar que as fotos ficaram show! Iluminação, abordagem do tema, ambiente, o contraste de tecidos. Os alunos da Sigbol sabem trabalhar bem, não é mesmo?

IMG_7166copiazul-2         4

E você, já coloriu seu ego hoje?

2

8

Tá esperando o que pra se tornar um profissional da área de moda? Venha conhecer os nossos cursos!

Estilistas Brasileiros – Patrícia Vieira.

patricia-viera-entrevista

Patrícia Viera, nasceu em 1956, morou em Londres em 1975 e lá permaneceu por 4 anos trabalhando para a estilista Sally Mee. Seu trabalho chama atenção pelos detalhes e acabamento artesanal, que foram resultado de sua experiência com a alta costura.

Apaixonada pelo couro, material que nunca mais deixou de usar depois de criar uma coleção de sapatos ao voltar para o Brasil.

Abriu sua marca em 1998, com showroom em Paris, Londres e Nova York, onde atende duas vezes ao ano à diversas marcas internacionais.

A marca desfila no Fashion Rio desde 2004. E no SPFW desde 2006.

Autodidata, Patrícia Viera recebeu o título honoris causa do Centro Universitário Belas Artes, local onde também foi realizado o seu desfile de Inverno 2016.

Patricia Vieira SPFW- Inverno 2016 foto: Marcelo Soubhia /FOTOSITE
Patrícia Vieira
SPFW- Inverno 2016

Conheça um pouco do trabalho da estilista:

  • Desfile SPFW – Patrícia Veira/ Verão 2016

Inspiração: Costa Rica.

Materiais: Couro pintado à mão, couro com efeito de laise, couro rendado, franjas e macramês feitos do material.

  • Desfile SPFW – Patrícia Veira/ Inverno 2015

Inspirações: Estocolmo, arquitetura de Frank Lloyd Wright.

Materiais: Couro.

Cores: Vermelho, amarelo, rosa, azul, roxo, bege, preto e off white.

desfile inverno 2015 patricia-viera-spfw-inverno2015-36

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: vídeo12 e 3.

Estilistas Brasileiros – Glória Coelho.

gloriacoelho2Glória Coelho nasceu na cidade de Pedra Azul/MG em 1951, estudou moda em Paris e voltou ao Brasil em 1974. A “G” foi sua primeira marca. Se casou com seu ex-assistente Reinaldo Lourenço que atualmente também é um famoso estilista. Com Reinaldo, Glória teve um filho, Pedro Lourenço que escolheu a profissão de seus pais.familia-coelho-lourenco-1024x641

Lançou sua segunda marca “Carlota Joakina” (moda jovem), suas peças podem ser encontradas em lojas próprias no Brasil, showroom em Londres e Paris. A marca também exporta para mais de cinco países. Tanto a marca “Glória Coelho” quanto a “Carlota Joakina” participaram efetivamente do Morumbi Fashion e hoje do SPFW.

Conheça um pouco do trabalho da estilista:

  • Desfile SPFW – Glória Coelho/ Inverno 2016

Tema: Os nórdicos.

  • Desfile SPFW – Glória Coelho/ Verão 2016

Inspirações: Tema central: a cura; inspirações: mistura dos anos 60, 70, 80 e 2003, energia positiva, jet set, yatch, fórmula 1, patchwork, arte gráfica, código de barra e surf.

desfile branco desfile preto

  • Desfile SPFW – Glória Coelho/ Verão 2015

Tema: Comemorações

Inspirações: Magia científica, movimentos da natureza, folhas em movimento, ripple stripe (espécie de padronagem), movimento das águas, Rio de Janeiro e corselet.desfile 2014

desfile 2014 cont.

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 23, 45, 6 e vídeo.

Os Vestidos de Noiva nem sempre foram brancos.

1

A princípio os vestidos de noiva eram até bem coloridos. O que importava mesmo era o luxo – já que os casamentos eram arranjos comerciais, o vestido servia para mostrar o status das famílias.

O vestido branco começou a ser usado em meados do século XVI.

No final do Renascimento, o código de elegância barroca foi determinado pelas cortes católicas de Espanha onde se estabeleceu o preto como a cor correta a ser usada publicamente como demonstração da índole religiosa de qualquer pessoa. Esta cor era aceita como adequada também para os vestidos de noiva, embora tenha sido neste momento que surgiu o vestido de noiva branco como novo padrão de elegância.

2

A primeira noiva a se vestir de branco foi Maria de Médici ao se casar com Henrique IV, herdeiro da coroa francesa. Maria, princesa italiana, mesmo sendo católica não comungava da estética religiosa espanhola, e assim, se mostrou em brocado branco como prova da exuberância das cortes italianas. O vestido trazia um decote quadrado com o colo à mostra, o que causou grande escândalo perante o clero. 3

Michelangelo Buonarote, um grande artista do Renascimento, comentou este traje como uma rica veste branca, ornada em ouro, que mostrava o candor virginal da noiva, então com quatorze anos.

No período Rococó, as noivas se casavam vestidas com tecidos brilhantes, bordados com pedrarias, com babados de renda nas mangas e decotes e as cores preferidas eram as florais apasteladas, sendo que as mais comuns eram a lilás, a cor de pêssego e o verde malva. Este hábito era seguido tanto pelas jovens da aristocracia, como pelas noivas pobres.

A Revolução Francesa aboliu o padrão de elegância luxuoso, próprio da aristocracia, que existia desde a Idade Média e o substituiu por um padrão mais discreto, puritano e burguês de origem inglêsa. Este padrão valorizou a pureza de caráter como a maior qualidade da noiva, projetou sobre ela a cor branca como símbolo da sua inocência virginal. Acrescentou-se a este traje um véu branco e transparente como símbolo da sua castidade, preso à cabeça por uma guirlanda de flores de cera representando esta sua qualidade como condição natural de toda jovem de família. Neste momento é introduzido o uso do linho, da lã e de tecidos opacos como adequados para o vestido de noiva. 4

A recuperação da força da cerimônia matrimonial como a realização do sonho da moça que encontra seu príncipe encantado, se deu nos anos 80 com o casamento de Lady Diana Spencer com o Príncipe de Gales, futuro rei da Inglaterra em 1981. O traje desta cerimônia mostrou a tradição de elegância da realeza da casa de Windsor representado na releitura do vestido da Rainha Vitória e no uso do diadema real como símbolo medieval do patrimônio das famílias, na estrutura do vestido da Sissi, a imperatriz romântica, com o modelo da Branca de Neve como a donzela pura e nobre que encontra seu príncipe encantado. 5

Mas hoje há uma mistura de gostos e estilos….

6 7 8 9 10 11

No nosso curso de Especialização em Costura sob medida você aprende a confeccionar vestidos de noiva e escolhe seu próprio estilo, venha conhecer!

*

Por Marisa Angela Garcia Machado, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion – Unidade Ribeirão Preto.

Referências: 12345678910 e 11.

 

Estilistas Brasileiros – Giuliana Romanno.

03_1990_1080Giuliana Romanno nasceu em São Paulo no ano de 1975, é formada no curso de Economia.

Idealizadora e designer de sua grife homônima, que foi criada em 2006 em São Paulo. Peças estruturadas, linha de acessórios (cintos, bolsas e sapatos) são características da marca.

Em 2007 acrescentou à sua marca linhas de lingerie e beachwear.

É conhecida pelo cuidado em acabamento, tecido e modelagem.

Coleção – Inverno 2015

acabamento

painel 1 painel 2

A marca faz parte do line-up do São Paulo Fashion Week. E foi da Bahia que vieram as referências de Giuliana Romanno na hora de preparar o verão 2016 desfilado no SPFW. Confira o desfile:

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: vídeo12 e 3.