Arquivo da tag: nó

História da gravata

Gravata: um acessório unissex que pode ser usado em inúmeras ocasiões. Mas você sabe como surgiu? Então senta que lá vem a história…

Gravata 2

Inicialmente a gravata apresentava questões de higiene e não de elegância, na época os romanos usavam um pano, que chamava focale, em volta do pescoço, que servia para se proteger do sol, aquecer a garganta e até como o uso de uma toalha para secar as mãos e o rosto do suor (ECCA!).

Gravata 3

O rei da França Luís XIV reparar que os uniformes dos soldados croatas possuíam um tecido em volta da gola. Admirado com tanta elegância, gostou do efeito e começou a usar, seus seguidores obviamente o copiavam. No começo era fabricada de linho ou renda.

A gravata que nós conhecemos hoje, só surgiu mesmo em 1860 e passou a ser fabricada por indústrias. Mas em 1926, Jesse Langsdorf, modelou e inovou a gravata com muita modernidade, tornando a peça fundamental no dia a dia dos looks de empresários, mulheres e homens da alta sociedade.Gravata 5

Mas e você? Ainda tem dificuldades em dar nó na gravata e acaba se enforcando? CALMA! Aqui a gente tem algumas dicas pra você:

Nós Gravatas

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5.

Manual Sigbol Fashion: História da Moda, Manual Sigbol Fashion: Dicionário da Moda.

Dicas de Costura: Como regular o ponto da sua máquina

Você já parou para imaginar como é formado o ponto na sua máquina?  Pois é muito simples: na animação abaixo você vê bem como o processo funciona.

foto 1Numa 1ª etapa, a agulha perfura o tecido e desce até o ponto mais baixo, transportando a linha do carretel. Em seguida, a agulha sobe um pouco, fazendo com que a linha superior forme um pequeno laço. A lançadeira gira, no sentido anti-horário, e, pegando o laço, expande-o e faz com que ele envolva a caixa da bobina. A linha superior envolve a linha inferior (da bobina), formando o nó, e a agulha sobe até seu ponto mais alto, os guia-fios transportam a linha para cima, e deixam o nó no meio do tecido. Todo esse processo ocorre rapidamente e se repete várias vezes, formando as costuras.

Mas, para que o ponto fique bonito, a máquina tem que estar bem regulada, de acordo com o tecido que vai ser costurado. O primeiro detalhe a ser observado é a tensão da linha, que é regulada através dos tensores (cada modelo de máquina tem um tipo diferente, mas todos funcionam da mesma forma)

FOTO 01

Cada tecido vai pedir uma regulagem diferente, por isso tenha sempre um retalho próximo, para testar a costura antes, e regule com ele o ponto. Quanto maior o número do ponto, maior a tensão da linha.

foto 5

E o que fazer quando a linha está embolando?

foto 6

O primeiro passo é verificar se a linha da bobina esta correndo livremente, sem travar ou enroscar (veja o post como organizar suas linhas).

FOTO 02

Depois, certifique-se de que a linha está passada corretamente por todas as passagens: na dúvida, dê uma olhada no manual!

foto 9

Agora é aproveitar sua máquina e soltar a costureira que existe em você!

*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10