Arquivo da tag: Kabuki

Creative Friday – Noh

No início do século XIV, grupos de teatro com uma diversa gama de tradições teatrais seculares faziam turnês e apresentações em templos, santuários e festivais, frequentemente com patrocínio da nobreza.

O gênero de apresentação chamado sarugaku era uma dessas tradições. Seus dramaturgos e atores transformaram o sarugaku em noh com basicamente a mesma forma em que ainda é apresentado atualmente com a introdução de  outros elementos como a música e a dança tirados de um popular espetáculo e acrescentado ao sarugaku.

O noh é a fusão de poesia, teatro, bailado, música vocal e instrumental e máscaras,  caracterizado pelo seu estilo lento, de postura ereta, rígida, de movimentos sutis, bem como pelo uso de máscaras típicas. o codificador maior dessa arte.giphy (2)giphy (1)

Desde o fim da 2ª Guerra Mundial, o noh tem dependido inteiramente do público para sua sobrevivência. Atualmente, o noh continua sendo sustentado por um reduzido mas dedicado grupo de espectadores, assim como por um considerável número de amadores que pagam pela instrução nas técnicas de canto e dança do noh. Em anos recentes, apresentações de noh em ambientes a céu aberto, à noite e sob a luz do fogo (chamadas takiginoh), têm se tornado cada vez mais populares, e há diversas apresentações do gênero durante o verão em templos Budistas, em santuários Shintoístas e em parques.giphyUntitled-1paienlsorocheybiancacris eli ju me pri san tandara
giphy (3)

Creative Friday – Kabuki

Kabuki

Afinal, o que é o Kabuki?

O kabuki é a arte dedicada ao deleite das pessoas comum, satisfazendo os caprichos contemporâneos, gostos e desejos de uma época. Em todos os aspectos, ele é elegante e vulgar, cômico e trágico, desenvolvendo o tema central da peça através de um ritmo que se compõe de ka, bu, ki, ou seja, “cantar”, “dançar” e “representar”. O teatro kabuki não deve ser visto como algo muito sério, intelectual ou filosófico, mas como uma representação elaborada de entretenimento popular que não deixa de ter suas raízes artísticas. As peças em sua grande maioria são tiradas dos fatos da gente comum e também da vida aristocrática. No início só as mulheres atuavam dentro do kabuki e vestiam-se como homens ao representarem personagens masculinos. O governo proibiu o, devido ao escândalo que provocou na época, quando os homens que ia assistir estavam mais preocupados com a beleza das atrizes do que propriamente com o espetáculo. Então o Kabuki passou a ser encenado então por rapazes que interpretavam papéis femininos.

Kabuki Painel Teatro

Contemporaneamente, o teatro Kabuki tornou-se um espetáculo popular que combina realismo e formalismo, música, dança e mímica, encenação e figurinos, implicando numa constante integração entre os atores e a plateia.

O que causa maior impacto é o efeito visual levado aos extremos do exagero, onde cada detalhe possui importância vital para compor o clima da época, fantasticamente delineada, e a maquiagem marcada pelo rosto branco. Assistir a esse espetáculo só é possível indo ao Japão ou aproveitando as turnês que as companhias kabuki fazem ao redor do mundo.

Kabuki andreia carol eli1 eli2 franquia haranin marjorie may paola pri talita tândara

Kawaii desu ne. Arigato Gozaimashita!