Arquivo da tag: Historia da Moda

Os Vestidos de Noiva nem sempre foram brancos.

1

A princípio os vestidos de noiva eram até bem coloridos. O que importava mesmo era o luxo – já que os casamentos eram arranjos comerciais, o vestido servia para mostrar o status das famílias.

O vestido branco começou a ser usado em meados do século XVI.

No final do Renascimento, o código de elegância barroca foi determinado pelas cortes católicas de Espanha onde se estabeleceu o preto como a cor correta a ser usada publicamente como demonstração da índole religiosa de qualquer pessoa. Esta cor era aceita como adequada também para os vestidos de noiva, embora tenha sido neste momento que surgiu o vestido de noiva branco como novo padrão de elegância.

2

A primeira noiva a se vestir de branco foi Maria de Médici ao se casar com Henrique IV, herdeiro da coroa francesa. Maria, princesa italiana, mesmo sendo católica não comungava da estética religiosa espanhola, e assim, se mostrou em brocado branco como prova da exuberância das cortes italianas. O vestido trazia um decote quadrado com o colo à mostra, o que causou grande escândalo perante o clero. 3

Michelangelo Buonarote, um grande artista do Renascimento, comentou este traje como uma rica veste branca, ornada em ouro, que mostrava o candor virginal da noiva, então com quatorze anos.

No período Rococó, as noivas se casavam vestidas com tecidos brilhantes, bordados com pedrarias, com babados de renda nas mangas e decotes e as cores preferidas eram as florais apasteladas, sendo que as mais comuns eram a lilás, a cor de pêssego e o verde malva. Este hábito era seguido tanto pelas jovens da aristocracia, como pelas noivas pobres.

A Revolução Francesa aboliu o padrão de elegância luxuoso, próprio da aristocracia, que existia desde a Idade Média e o substituiu por um padrão mais discreto, puritano e burguês de origem inglêsa. Este padrão valorizou a pureza de caráter como a maior qualidade da noiva, projetou sobre ela a cor branca como símbolo da sua inocência virginal. Acrescentou-se a este traje um véu branco e transparente como símbolo da sua castidade, preso à cabeça por uma guirlanda de flores de cera representando esta sua qualidade como condição natural de toda jovem de família. Neste momento é introduzido o uso do linho, da lã e de tecidos opacos como adequados para o vestido de noiva. 4

A recuperação da força da cerimônia matrimonial como a realização do sonho da moça que encontra seu príncipe encantado, se deu nos anos 80 com o casamento de Lady Diana Spencer com o Príncipe de Gales, futuro rei da Inglaterra em 1981. O traje desta cerimônia mostrou a tradição de elegância da realeza da casa de Windsor representado na releitura do vestido da Rainha Vitória e no uso do diadema real como símbolo medieval do patrimônio das famílias, na estrutura do vestido da Sissi, a imperatriz romântica, com o modelo da Branca de Neve como a donzela pura e nobre que encontra seu príncipe encantado. 5

Mas hoje há uma mistura de gostos e estilos….

6 7 8 9 10 11

No nosso curso de Especialização em Costura sob medida você aprende a confeccionar vestidos de noiva e escolhe seu próprio estilo, venha conhecer!

*

Por Marisa Angela Garcia Machado, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion – Unidade Ribeirão Preto.

Referências: 12345678910 e 11.

 

Como surgiu o croqui de moda?

Segundo autores, é no século XVI que surgem as primeiras ilustrações de moda, quando as explorações e os descobrimentos provocaram fascinação por vestidos e pelos trajes de todas as nações do mundo. Os artistas participavam das grandes navegações, registrando o que era encontrado nos novos continentes conforme as descobertas. Porém, foram os trajes que roubaram a atenção do olhar dos artistas. Sendo esse o motivo de gravarem em suas viagens a indumentária de diversos povos e nações.

Foto 1

As ilustrações eram feitas pela técnica da xilogravura, onde se decalcava uma prancha de madeira com buril formando sulcos e deixando em relevo o formato do desenho desejado, em seguida, era passada a tinta em cima do relevo e pressionava-se essa prancha de madeira em um papel, o resultado final desse processo é a impressão de uma ilustração. Pela primeira vez foi possível ter uma obra ao “alcance de todos”, pois com uma única prancha de madeira era possível se obter várias impressões que eram vendidas a preços baixos, facilitando maior propagação da ilustração de moda.

Foi pela grande repercussão que tiveram essas ilustrações que muitos outros artistas passaram a viajar em busca de trajes para produzirem esse fenômeno, preservando a memória. Movidos pelo interesse despertado pelas novidades em terras novas e distantes, os artistas passam a viajar por países do continente europeu, bem mais próximos, em busca de vestes locais para fazerem o registro ilustrativo.

Hoje em dia, o desenho de moda possui vários tipos de técnicas. Como aquarela, decoupage, caneta permanente, desenho gráfico, entre outros.

paineltg

E aí, ficou com vontade de aprender a desenhar ou saber mais sobre história da moda?

Só ficar ligado aqui no blog!

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de desenho da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, Google Imagens.