Arquivo da tag: história da moda

Origem do Elástico

O elástico é um aviamento feito de um fio produzido através de fibras sintéticas que após ser esticado volta a sua forma original.
 
Há muito tempo o elástico faz parte da história da moda. A princípio, as primeiras cordas elásticas foram feitas a partir de restos de animais, na pré-história. Com o passar do tempo, o homem percebeu que estas cordas também poderiam ser usados como armas, o que resultou na invenção do arco e flecha.
Por volta de 1830, eles substituíram as molas de metal que antes eram aplicadas nos espartilhos e nas roupas íntimas.
Desde o século XIX, por causa de sua flexibilidade, passou a ser utilizado na confecção de roupas íntimas, roupas de banho e de ginástica. Por ser prático, acaba substituindo outros tipos de aviamentos em várias ocasiões como zíperes, botões ganchos e velcros.
Existem dois tipos, o tubular e o achatado (tipo fita elástica), e pode ser fabricado em várias larguras ou grossuras. É utilizado na montagem, com finalidade de franzir um determinado espaço, como cintura, punho, barras.
 As confecções adquirem o elástico pelo seu rendimento, praticidade e principalmente pela discrição que a roupa possui com ele.

Agnes_dress_8

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

Manual Técnico de História da Moda Sigbol Fashion. Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion.

MUM – Museu da Moda de Canela.

_dsc4247O Museu da Moda – MUM inaugurado em 2011 conta com um acervo idealizado e pesquisado pela estilista e empresaria Milka Wolff e Débora Elmam curadora do museu. Elas realizaram um trabalho fantástico reunindo um acervo composto por peças reproduzidas respeitando a tecelagem, o tingimento, a confecção e principalmente o modelo de cada época, e é claro entre as peças há também utensílios e achados de vários países, que reunidos contam 4000 anos de história do vestuário feminino. _dsc4167

Os visitantes encontram no museu vestidos de noivas, debutantes, roupas de gala e também os típicos de cada estado brasileiro e regiões do mundo. Eles também tem acesso a um espaço informatizado onde podem acompanhar todo histórico da moda através de computadores, um auditório com projeções do desenvolvimento e acervo do museu e também uma galeria destinada a exposições temporárias de moda, arte e cultura em geral.

A entrada do museu é paga e ele funciona todos os dias com horário diferenciado nos finais de semana e feriados.  No site do museu estudantes e curiosos de moda podem encontrar um resumo com alguns exemplos de trajes de cada período da moda desde a antiguidade até o século XXI. E uma galeria de fotos do acervo do museu.

Fica a dica, se estiver passando por Canela no Rio Grande do Sul, dá uma passadinha lá e mergulhe no mundo da moda._dsc4165 _dsc4199

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1.

A origem do couro

stiched-leather

O couro é a pele curtida de origem animal. O curtimento é feito através de processo físico-químico, que transforma a matéria-prima em um material nobre, rígido, com diferentes características e que permitem diversas possibilidades de uso.

origem

Há registros que esse processo começou no Egito antigo, onde os “pergaminhos” usados na escrita e que eram feitos com peles de ovelha, cabra ou bezerro. Também há na China, registros de fabricação de objetos com couro, efetuada antes de a.C… Muitos outros povos antigos também usaram processos de curtimento do tecido.

living-room-fancy-sofa-leather-cleaner-products-leather-couch-cleaner-wipes-leather-couch-cleaning-wipes-leather-sofa-cleaner-wipes-leather-sofa-cleaner-wirral-le

Com o passar dos tempos, foram desenvolvidas diversas técnicas de produção, mudando texturas e a pigmentação. Foram também, descobertas novas formas para diminuir o abatimento de animais, como as fibras sintéticas e o couro ecológico.

fish_leather

Atualmente o couro pode ser utilizado na confecção de diversos objetos no mercado têxtil, como: sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéus, etc.

final

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

15° Concurso Sigbol História da Moda – Festas Populares: Premiações

IMAGE1Já escolheu o seu destino e a festa que você vai participar? Sim?! Ótimo! Da só uma espiadinha nos prêmios que você irá concorrer:

Os participantes serão avaliados em 3 quesitos: Execução, pesquisa e  criatividade –  e para cada um deles, teremos 1º, 2º e 3º lugar. O tema proposto foi Festas Populares e o objetivo é que os participantes criem trajes, nas proporções de bonecas, do tipo “Susi, Barbie, Bob ou Ken”, um look que se destaque entre as culturas de todo o mundo.

Os primeiros lugares ganham 4 cortes de tecido Vicunha + Kit Sigbol + Bolsa de Estudos, válida para qualquer curso aqui na Sigbol.

Ingresso de Desconto (Original)

Os segundos lugares ganham 3 lindos tecidos Vicunha + Kit Sigbol.

pesquisa

E os terceiros lugares ganham 3 tecidos incríveis da Vicunha + Kit Sigbol.

foto 2

Os trabalhos ficarão à disposição da escola durante o período de um ano para a perspectiva de olhares curiosos. O calendário das exposições pode ser acompanhado pelo site da Sigbol.

viajeeemmm

Venha você também fazer parte dessa história! O mundo e os prêmios estão a seu alcance…

 

Como surgiu a Chita?

mariza_monte3

A Chita é um tecido de algodão barato e de baixa qualidade, com trama simples e estampas de cores fortes, geralmente florais.

O tecido é originário da Índia. Quando os portugueses, durante suas viagens comerciais, começaram a levar para a Europa tecidos de algodão ricamente estampados, se espalhando por toda a Europa.

rotinha

O Brasil demorou para entrar na rota da história da chita. O setor têxtil no país começou tarde, já que os portugueses tinham uma certa rejeição com o trabalho manual, os tecelões eram mal vistos. Mas, em determinado momento, o Brasil foi obrigado a importar tecidos de algodão estampado fabricados na Índia e na Inglaterra para servir como moeda de troca por escravos. O que movimentou a indústria têxtil.

chitaaaaa

A produção das chitas brasileiras foi, portanto, adiada por diversas imposições portuguesas. Até que a família real portuguesa foi obrigada a fugir para o Brasil e junto a ela, veio a permissão de produzir tecidos.

Após um longo processo burocrático, cultural e financeiro, a chita passou a ser produzida aqui.

Com o passar dos anos a produção do tecido barateou, tornando-o muito popular.

chitaaa fashion

Hoje a Chita pode ser facilmente encontrada,  e é muito usada em decorações. Também pode ser notada nas passarelas, galerias de arte, vitrines e palcos. Quando designers redescobrem estas estampas e as incorporam em suas criações.

panos

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13.