Arquivo da tag: franzido

Você sabe o que significa embeber?

Embeber significa diminuir um pedaço de tecido, para que este encaixe em outro menor! A diminuição pode ser feita através de leves franzidos, mas há um cuidado a ser observado: o tecido não deve ficar franzido. Como? Sim, ele será diminuído da mesma maneira que produzimos o franzido, mas as linhas não serão tão puxadas, o que permite que não se forme franzidos no tecido.

Imagem 1

O embeber é usado principalmente na produção de mangas, para um melhor caimento, e o resultado é que o tecido adquire a aparência característica da alfaiataria: a cabeça da manga faz um “rolinho” antes de cair.

Outro uso importante do embeber é eliminar a necessidade de determinadas pences: quando muito rasas, podem ser substituídas pela técnica. O molde pode ser o mesmo, mas ao invés da costura da pence, passamos um alinhavo e puxamos de leve para embeber o tecido, até que a largura da pence seja eliminada do mesmo. A técnica é normalmente usada em pences de busto.

IMAGEM1

Aparência do embeber

O embeber pode ser feito com um alinhavo pequeno, à mão ou à máquina, com ponto largo (5mm), próximo de onde será a costura da peça. Puxe as linhas de leve para franzi-lo, até que fique do tamanho desejado. Em determinados tecidos fica mais difícil fazer o embeber, então o melhor é trabalhar o franzido aos pouco, e, quando já do tamanho correto, amarre as linhas para o tecido não escapar. Passe a margem de costura com ferro a vapor. O tecido embebido continua com volume, mas não há pences nem pregas.

IMAGEM2

*

Por Keyla Ferreira, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7

 

Conhecendo máquinas de costura: A máquina doméstica e seus acessórios

Hoje vamos falar um pouco da máquina mais presente nas casas das aspirantes e profissionais da costura, a máquina de costura doméstica! Uma das mais procuradas atualmente, cada vez ganha mais recursos. Além da costura reta, também faz zig-zag, caseado e até bordados decorativos, usados para dar um toque de exclusividade nas peças.

Ela é encontrada em vários modelos e preços, atendendo a necessidade de cada projeto. Entre os modelos estão:

Maquina reta de ferro: mais difícil de ser encontrada, a maioria é antiga e tem cara de máquina da vovó (pelo visual retrô). Ela é pesada, tem sua estrutura toda feita em ferro fundido, e apenas a costura reta e a função de retrocesso.

foto  (1)

Máquina portátil: É mais simples e leve, e normalmente tem uma espécie de alça. Algumas tem mais pontos que outras, chegando a até 22 pontos, variando entre costura reta, zig-zag e regulagens de pontos, ponto overlock e caseados.

foto  (2)Máquina eletrônica: É uma maquina computadorizada e possui diversos pontos, variando entre 56 e 200, e costura reta, zig-zag, ponto overlock, ponto de chuleio, pontos decorativos, etc. Algumas possuem até a função de bordadeiras e alfabetos, e o caseado em 1 passo que é automático.

foto  (3)

As duas versões podem ser encontradas com mesas extensoras, que facilitam a costura de roupas longas, pois evitam que a peça fique escorregando para baixo da mesa, e são necessárias também para o patchwork, pois permite trabalhar várias extensões de tecidos. Essa mesa pode ser encontrada separadamente e também é removível, deixando o braço livre para costura de mangas e barras.

FOTO01

A máquina doméstica oferece versatilidade na costura e ocupa de pouco espaço, pois são compactas e fáceis de serem guardadas, podendo ser usadas e devolvidas para caixa logo depois. Além de ter vários acessórios (pés/calcadores) que facilitam algumas costuras de forma muito prática e rápida! Algumas máquinas já incluem alguns desses acessórios em seu kit básico, mas a maioria deve ser adquirida separadamente.

Vamos agora conhecer alguns deles!

Calcadores de zíper:permitem uma costura mais rente ao zíper deixando o acabamento mais fácil e perfeito. Eles encaixam de forma que o zíper não escorregue durante a costura.

FOTO02

Calcadores de caseado: variam em dois tipos, de acordo com a máquina, e normalmente já vem inclusos nos acessórios originais, podendo ser de 4 passos ou 1 passo.

CALCADEIRACalcador de barra lenço: Encontrado em vários diâmetros, dobra o tecido sozinho, dispensando alinhavos e marcações.

foto  (11)

Calcador de franzido: pode ser encontrado em duas versões também. Na versão mais simples, o franzido vai variar em tamanho do ponto e tensão da linha; a segunda versão é ajustável, faz franzidos e também pregas de diversos tamanhos.

FOTO03

Calcador de viés: muito pratico e fácil de usar, tem regulagem de tamanho, e já dobra o viés enquanto o guia pelo calcador,ou seja, menos trabalho e sofrimento pros seus dedinhos!

foto  (14)

Adaptador de ponto overlock: guia o tecido e o corta, dando acabamento. Pode ser usado com o ponto tipo overlock ou com zig zag.

foto  (15)

Calcador de nervuras: deve ser usado com agulha dupla, e pode ter vários diâmetros, assim como a agulha.

foto  (16)Calcador com rolete: serve para costurar couros e plásticos, fazendo com que o tecido deslize melhor, sem deixar marcas no produto.

foto  (17)

Temos também calcadores que auxiliam no uso dos pontos decorativos e dos bordados, além das aplicações de pérolas e miçangas, para fazer flores…

bordadosfofos*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2345, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24.