Arquivo da tag: empowerment

Frida Kahlo parisiense

It Girl argentina, fashionista, boêmia, artista e libertina, essa foi Leonor Fini, considerada por muitos a “Dalí fêmea” ou a versão parisiense de Frida Kahlo.fini boêmia

Porém atualmente seu nome e sua história são desconhecidos pela maioria, até mesmo em Paris, onde viveu maior parte de sua vida,  dominou o mundo das artes e foi umas das raras mulheres a embarcar no movimento surrealista, que até então era dominado por homens.

Leonor nunca teve formação artística, adolescente ainda na Argentina, desenvolveu uma grave doença ocular e passou meses de olhos vendados, quando curada começou a expressar a criatividade e visões que teve durante a cegueira. Assim que mudou-se para Paris logo ingressou no mesmo círculo artístico que Salvador Dalí e Picasso.fini pintora

Em pouco tempo, o mundo da arte estava encantado com o erotismo de Leonor. Um trabalho sem remorso que começou a ser exibido ao lado de outros grandes nomes surrealistas.5357580c0e7c1caab64b7e7c2011dca0 leonor-fini-estampes-lithographies-1976-lecon-de-botanique leonor-fini-peintures-huiles-1984-les-carcans

Uma feminista antes de seu tempo, feroz e independente, Leonor trilhou seu próprio caminho e se projetou também para o mundo da moda. Estava constantemente em destaque frente a diversos holofotes com suas roupas extravagantes, aparecendo em todas revistas de todo o mundo. A imagem de Leonor como It Girl foi muitas vezes mais destacada que sua própria arte.

7dad0b2ced8ab0acb8d72c93d6b582bf f2467426fe181b4daccad5fde9a3ba94

E criou sets elaboradíssimos para teatros e óperas. Além de ser a mente criativa por trás do frasco de perfume icônico de Elsa Schiaparelli’s “Shocking”, que pouco tempo depois se tornou a inspiração indiscutível de outros famosos frascos de perfume.ac3e64786b633b3cd82eaf04f467802a Elsa4-652x489

Até sua morte, em 1996, Leonor viveu em seu apartamento parisiense, com dois amantes e seus 17 gatos persas, no fim de sua vida suas obras nada valiam, porém hoje sua arte, ainda lembrada por poucos, é celebrada por sua genialidade e delicadeza.cc5ad3b85b427501a4966d79750118f0

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1 e 2

MEU CORPO, MINHA MODA, MINHAS REGRAS!

O “Project Runway” é um reality show fashion americano, no qual aspirantes a estilistas ou iniciantes na carreira competem entre si para criar e desenvolver looks com certo limite de tempo, material e temas específicos. Além da competição entre os estilistas, também há uma competição entre as modelos, na qual a modelo que ficar com o estilista vencedor do programa ganhará um ensaio em uma revista (Elle e Marie Claire).

Atualmente em sua 14° temporada, pela 1ª vez em todas essas edições a passarela do programa não só contou com modelos plus-size, como a criadora dessa coleção de tamanhos maiores foi a vencedora, Ashley Tipton de 24 anos de San Diego, Califórnia.

imagem3imagem2

Decidida a representar a indústria plus-size, ela desenvolveu uma coleção inspirada na moda mexicana dos anos 50. E ainda desmistificou tabus sobre a silhueta – com o uso de transparência, roupas justas e cores claras, por exemplo.

IMAGEM1 IMAGEM2 IMAGEM3 IMAGEM201

Ashley, (que também veste plus size) encontrou na escassez de tais silhuetas e manequins do mercado fashion uma forma de saciar a própria necessidade e a de milhares de pessoas que ainda sentem dificuldade em comprar roupas do tamanho certo.gif1

Atitudes como a de Ashley desconstroem imagens e tabus que muitos (pessoas e empresas que inferiorizam corpos, rostos e estilos que não se encaixam no padrão estético, como o que aconteceu aqui!) enraízam com o passar do tempo.

tumblr_npwnr50kQN1qigj3to1_400
Você deve ser capaz de (se sentir bem!) em ser você mesmo e de se expressar!

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3