Arquivo da tag: Corpo

Moda e Proporção.

A percepção das proporções humanas teve como um dos primeiros estudiosos o arquiteto e escritor romano do século I, Marcos Vitruvius Pollio, que defendia a ideia que os templos fossem magníficos deviam ser construídos  tendo por base nas analogias do corpo humano.

Quando a renascença redescobriu as ruínas clássicas de Grécia e de Roma, Leonardo DaVinci ilustrou a versão dessa ideia de Vitruvius com o seu famoso desenho também conhecido como o homem Vitruviano. O redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo e outros é considerado umas das grandes  realizações que conduzem ao Renascimento Italiano. O desenho também é considerado frequentemente como um símbolo da simetria básica do corpo humano e, por extensão, para o universo como um todo.

2c0859bb7dfc658e3be22a9da1642799

Na área de design de moda uma possível aplicação da razão áurea é representada por outro tipo de proporção mais simples e compreensível: 1/3 ou 2/3. Esta proporção mantém a vestimenta equilibrada com o corpo, nunca dividindo-o ½.

1eb20833cbf09112224ca8464109ec91 1918914bc1aab0fee0da4fe91e595ec3 aa08b52bd407c0e56d0610821af76e47

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1 e 2

Creative Friday – Escarificação

Ai ai ai ai ai, o tema de hoje parece bem dolorido, Mas existe muita cultura por trás dessa incrível arte.

Foto 1 Escarificação

A escarificação é bastante comum entre as tribos africanas, em alguns casos as cicatrizes são provocadas como sinal de beleza, ou simbolizando a idade adulta. A criança deve passar por um ritual onde uma porção da pele é puxada por um espinho e após cortada por uma lâmina. Algumas tribos ainda aplicam seiva ou cinzas sobre o ferimento, para que a cicatriz fique ainda mais em relevo.Foto 2 EscarificaçãoHoje em dia é cada vez mais raro de se ver, com a conversão para outras religiões, a escarificação acabou se tornando algo primitivo. E também a riscos graves de saúde, normalmente doenças transmitidas por compartilhar o uso dos mesmos materiais, como a hepatite ou AIDS.  Por isso se você tem interesse em fazer uma é necessário recorrer a um profissional extremamente experiente no assunto.

Cada cicatriz que temos é a confirmação de que uma ferida se cura. Cicatrizes são marcas de superação que só um verdadeiro guerreiro possui.escarifação

andreiaTaubaté cris eli haranin marjorie may paolaATUALIZACAO1 pri

Você sabe diferenciar o espartilho do corpete?

Todo mundo confunde-se com as pequenas diferenças entre essas peças, ambos são rígidas com barbatanas,camadas de tecidos e forros, mais o detalhe está no comprimento.

foto 1O corpete (ou corset/corpo) foi moda entre as mulheres do Renascimento ao século XVIII (Rococó), essa peça era confeccionada até a altura da cintura e tinha como objetivo comprimir o tronco,corrigindo a postura devido a sua rigidez.

FOTO 2O século XIX e início do século XX ( La Belle Époque) foi moda do uso de espartilhos,cujo comprimento ultrapassa a cintura. O espartilho foi criado para moldar a silhueta adaptando-se às suas curvas,realçando o busto e os quadris ao diminuir a cintura

fOTO 3Para deixar a cintura mais fina o espartilho era colocado sob roupas intimas e a amarração nas costas facilitava a compressão da cintura,desta forma a mulher visualizada de perfil adquiria uma silhueta em S.

fOTO 4Hoje a peça mais usada é o corpete,aparece como lingerie ou como peças de roupa, que podem aparecer sozinhas ou sobre camisas. São confeccionadas com tecidos nobres,ele é frequentemente em produções mais sofisticadas como looks de festa de ou em vestidos de noiva.

fOTO 5Mesmo sem a rigidez dos séculos passados o espartilho continua valorizando as curvas femininas. Para as mulheres que almejam uma cintura finíssima, ainda existem algumas marcas que produzem espartilhos sob medidas, que proporciona a mulher uma cintura exageradamente fina.

fOTO6

 

*

Por Elizangela Gomes, Professora de Desenho de Moda no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4.